As primeiras palavras do seu bebé e o parlar

4234
A primeira palavra do bebé
A primeira palavra do bebé

A maior parte das crianças demora cerca de um ano ou mais até conseguir pronunciar as suas primeiras palavras e como aprendem tudo por imitação, os pais têm de os ajudar nesta tarefa. Este é um processo muito complexo para todas as crianças e, por isso, demorado.

O palrar e as primeiras palavras

Antes do seu filho conseguir pronunciar qualquer som ou palavra reconhecível ou com algum significado, passa por uma fase, conhecida como a fase do “palrar”, que vai dos dois aos dez meses, em que a única coisa que se pode dizer que faz é balbuciar.

Durante esta fase o bebé passa grande parte do tempo que está acordado a emitir sons, simplesmente pelo prazer de se escutar e de testar o seu sistema fonatório.

Esta é uma tendência natural dos bebés para descobrirem o mundo e experimentarem a sua participação no mesmo. Tal como chupam ou agarram as coisas e observam com atenção tudo o que os rodeia – as suas mãos e o seu corpo, ficam radiantes com a capacidade que têm para emitir sons, fazer barulho, rir à gargalhada e repetir o que ouvem.

Nesta fase os bebés não pretendem comunicar ou expressar alguma coisa, uma vez que ainda não descobriram a função da linguagem.

Primeiros sons associados a palavras

À medida que o tempo vai passando os bebés começam a aperceber-se que os sons que emitem têm um sentido e, por isso, são pronunciados pelas pessoas que os rodeiam. Se o bebé diz qualquer coisa acabada em á, a mãe dá-lhe água, se o bebé diz qualquer coisa acabada em ã, a mamã vem ter com ele e assim por diante, acabando por concluir que os sons designam coisas e que as coisas têm nome. Para o bebé são as suas primeiras palavras.

Este é o primeiro passo para o seu cérebro começar a distinguir os sons que significam alguma coisa e que o seu cérebro guarda, juntamente com o respectivo conceito, que depois passam a fazer parte do seu vocabulário, e os sons que não significam nada, acabando por se perderem.

Isto explica a facilidade com que as crianças que vivem em meios bilingues costumam assimilar os sons específicos de duas ou mais línguas. Se os adultos que convivem com a criança não falarem com ela e não derem sentido ao que ela diz, a mesma não conseguirá aprender a falar nem a comunicar normalmente e limitar-se-á apenas a emitir sons sem significado.

As palavras e o vocabulário

O conhecimento da linguagem é fundamental para o desenvolvimento intelectual, porque ajuda a ordenar as ideias a nível mental, aumenta a capacidade de raciocínio e permite expressar as emoções – a alegria, o medo, a agressividade, etc. Daqui a necessidade de estimular o seu bebé, desde os seus primeiros meses de vida.

Muitos bebés dizem as suas primeiras palavras por volta dos onze meses e ela é formada por uma sílaba repetitiva, composta por uma vogal e uma consoante (mamã, papá, etc).

Os pais podem ajudar o bebé a construir o seu vocabulário dizendo-lhe o nome das coisas pelas quais ele manifesta interesse. O modo como o fazem pode variar, mas um dos mais eficazes será através dos jogos.

Podem aproveitar as alturas em que lhe mudam a fralda, lhe dão banho ou o alimentam para lhe irem dizendo como se chamam as coisas que estão a utilizar, apontando para as mesmas. Podem, durante os passeios, chamar-lhe a atenção para determinados objectos que vão vendo, apontar para eles e falar ao bebé sobre os mesmos.

Podem acostumar-se a, desde cedo, cantar para o bebé, especialmente se souberem alguma canção com rima, que fale das coisas que ele gosta, acompanhando as palavras com gestos, de modo a prender a atenção do bebé com mais facilidade. Isto permitir-lhe-á aprender vocabulário e a pronunciar corretamente as palavras.

Uma vez que a criança associa o som ao objecto, rapidamente aprende o seu nome se a mãe brincar com ele a imitar sons de animais e de coisas. Se lhe perguntar como faz o cão ele responderá “ão-ão”, como faz o pato e por aí adiante. A criança descobre que as coisas têm identidade porque há um som que as identifica. Esta capacidade de associar os sons às coisas é a base da linguagem e através destes jogos pode ajudar muito o seu filho.

Incentivos a falar

A mãe pode aproveitar todos os momentos que passa com o bebé para falar com ele e ensiná-lo a distinguir os sons e objetos através das primeiras palavras. Por isso, quando a criança pede ou a mãe percebe que a mesma quer algo, pode fazer a troca: “Dou-te o biberão se me deres a bola”, “Dou-te o ursinho se me deres a chupeta”.

Estimule o seu filho de forma criativa, isto é, pode brincar com ele às marionetas ou a fazer de conta que é um gato, um cão, etc. Deste modo capta-lhe a atenção para o que está a fazer e, à medida que vai falando e brincando, o bebé vai aprendendo novas palavras, associando-as aos gestos e aos animais que estiver a imitar.

Existem ainda alguns “exercícios” que pode incentivar o bebé a fazer, tais como soprar velas, fazer bolas de sabão ou beber por uma palhinha. Tudo isto faz trabalhar os elementos que compõem o sistema fonatório, como sejam, os dentes, a respiração, as cordas vocais, os lábios, a língua, etc., tornando mais fácil a articulação dos sons que formam as palavras, o que faz com que o bebé aprenda a pronunciá-los correctamente.

A sua opinião
[Total: 2 Média: 3.5]

1 comentário

  1. Parabéns pelo site, gostaria de deixar meu comentário, recentemente comprei no site imperial kids adorei os produtos, site com ótimos preços e o melhor de tudo com frete grátis, super recomendo.

Escreva um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here