Quando a criança está a aprender a falar, siga as normas

O primeiro ano de vida da criança é determinante, para o bom desenvolvimento da sua linguagem. Neste processo, é fundamental a ajuda dos que lhe estão mais próximos, principalmente dos pais para aprender a falar mais rapidamente.

O simples choro, ou um balbúcio, não é apenas uma produção sonora. Tudo o que faz, é a sua forma de comunicação, para se exprimir e tentar chegar aos mais velhos… Portanto, aprenda a decifrar esta linguagem.

O bebé apenas chora e, faz uns gemidos estranhos. Os pais julgam que, algo o deve perturbar. Mas isto, é a sua forma de se exprimir. É neste primeiro ano de vida que, o bebé começa o processo de aprendizagem e desenvolvimento linguístico.

Quando o bebé começa a falar

Começar a falar é, sem dúvida, bastante complexo. Daí, que a expressividade do bebé implique, alguns factores: a sua estrutura linguística, as características únicas que lhe são inerentes e, principalmente, a forma como entra em contacto com o nosso mundo linguístico.

Os pais devem criar uma harmonia comunicacional, para a criança adquirir normalmente, as suas capacidades linguísticas. A evolução da fala da criança deve ser feita de uma forma natural, através da interacção que existe entre a criança, os outros e o mundo.

De início, deve-se falar muito com a criança, explicando-lhe tudo o que ela faz. Assim, está a ajudá-la a formar um espaço linguístico, totalmente novo. Todas as suas acções têm uma expressão verbal correspondente e, deve-se ensinar-lhe correctamente.

A situação inversa, também é importante. Se o adulto está a fazer algo e, a criança observa, ele deve explicar-lhe em palavras simples: “o papá está a mudar a fralda ao bebé” ou “a menina está a cantar”. Parece que a criança não entende nada, mas aos poucos, tem uma aprendizagem linguística, com expressões mais desenvolvidas. A criança escuta tudo e, vai tentando imitar os outros.

Como corrigir a criança

Quando a criança diz que, a boneca “tá patida” (ou seja, está partida), deve explicar-lhe, qual a maneira correta de se expressar. Os erros devem ser, cuidadosamente explicados.

O desenvolvimento correto da linguagem, deve existir também ao nível do pensamento e dos movimentos. Estes aspetos interagem todos, entre si. Por exemplo, ao dizer “pé”, deve-lhe tocar no mesmo, para que a criança tenha um contato palpável com o mundo. Outro aspecto importante, é a música: deve cantar-lhe as canções e rimas, bater palmas, contar os números. O progresso do universo rítmico, é fundamental para ele aprender a falar.

Depois de uma conversa, deve dar a oportunidade à criança de repetir o que foi dito. A forma como fala com o seu filho, é a base da compreensão. Estimule-o, para esse efeito. A criança não deve nunca ser apressada, para que possa encontrar o seu próprio ritmo.

A linguagem verbal é falar e perceber, o que foi dito. Ao dizer “vem cá”, ou “dá-me isso” e, se a criança corresponder ao que se lhe pede, então o seu filho está a aprender a falar.

A criança começa a balbuciar as primeiras palavras, perto do primeiro ano. “Mamã”, “papá”, “bebé”, “água”, estão no topo das primeiras palavras a serem pronunciadas. Se o seu filho tiver uma fase de silêncio, isto é normal. Trata-se do processo de interiorização da linguagem, para depois começar a falar abundantemente.

A linguagem é um misto de experiências e descobertas, nas quais os pais devem estar, sempre presentes. Acompanhe os seus filhos na fase da aprender a falar e, em todas as outras. O seu acompanhamento, é indispensável…

A sua opinião
[Total: 2 Média: 5]