Estou grávida pela primeira vez

A experiência de vir a ser mãe pela primeira vez é sempre um marco importante para qualquer mulher. Mas, e após a alegria inicial, vêm os receios e medos. Descontraia e verá que tudo corre bem!

Um dos sonhos de qualquer mulher é ficar grávida, ser mãe pela primeira vez, principalmente se o filho for ter o pai com o qual ela sempre sonhou. Mero descuido ou um acto planeado, a verdade é que um filho recebe-se sempre com muita alegria e amor. Todavia, e depois da notícia, começam a surgir as dúvidas e os receios, o medo de não conseguir cuidar do filho, e mil e um pensamentos interrogativos. O medo de falhar instala-se!

Toda a mãe, ainda que julgue o contrário numa fase inicial, sabe sempre cuidar do seu filho. Só o amor e carinho que nutre por ele é meio caminho andado para garantir a perfeição das coisas! Durante 9 meses o seu corpo vai sofrer diversas transformações, e é normal que engorde um pouco, mas o mais importante é que confie na sua pessoa e nessa nova vida que tem dentro de si. Indispensável: as visitas ao médico devem ser constantes, e é importante seguir todos os conselhos que ele lhe vai fornecendo.

Uma boa forma de garantir a posse de alguns conhecimentos para essa sua nova etapa, e para quando for o momento de ser realmente mãe, é recorrer a amigas suas, que já tenham passado pela mesma experiência, assim como deve procurar a sua mãe, para que juntas a possam confortar e esclarecer-lhe todas as dúvidas que povoam o seu pensamento. Não hesite em perguntar-lhes o que quer que seja, por mais ridículo que lhe possa parecer. Informe- se bastante sobre o universo de ser mãe, com conhecimentos suplementares através de livros e de pesquisas na Internet, verdadeiras obras primas que lhe dão a conhecer passo a passo esses nove meses de gravidez.

Não tenha medo! Ter um filho é algo maravilhoso, único e indescritível, uma experiência para sempre gravada na mente de qualquer mulher. É perfeitamente natural que sinta algum receio relativamente ao momento em que essa nova vida vai nascer, mas acredite que o importante é estar segura de si mesma. Uma vez mais, procure a sua mãe e amigas suas, que já tenham sido mães, para lhe descreverem o momento. Constatará que cada uma delas tem sempre um história diferente para contar, com muitas semelhanças, mas também com uma grande carga emocional na sua essência.

O pior que pode fazer quando estiver grávida é começar a levar uma vida sedentária. Há vários géneros de ginástica apropriados para as grávidas, e a hidroginástica ou a natação são excelentes opções. Você está grávida e não inválida, por isso continue a desempenhar as tarefas de anteriormente, com algumas restrições, como é óbvio. Mais para o fim do período de gravidez é normal que o médico a aconselhe a estar mais calma, executando muitas menos funções do que antigamente. Mais uma vez, siga as suas indicações!

Nunca se esqueça que o ambiente externo é muito importante para o bebé. Tente levar uma vida calma, sem grandes agitações, fale com o seu filho, conte-lhe uma história e faça muitas festinhas na barriga. Esta é uma forma de conseguir dar-lhe todo o amor e carinho que sente por ele, mesmo antes dele nascer. Está provado que os bebés sentem o que se passa no mundo exterior, e que poucas manifestações de afecto e carinho, ou um ambiente turbulento, podem ser motivadores de alguns problemas posteriores.

Não entre em desespero por julgar que não consegue cuidar dele, nem se refugie na comida para tentar tapar certas lacunas. A alimentação deve ser muito rica e equilibrada, mas o facto de ter uma nova vida dentro de si não significa que tenha que comer por dois. Este é um dos mitos relativamente à gravidez que já se provou não ser real! Alimentar-se correctamente, com maiores cuidados é importante, mas isso não implica jamais que seja a dobrar! O seu médico fornecer-lhe-á todas as indicações que precisa!

Leve uma vida segura, calma, feliz, e cultive todo o amor do mundo por essa primeira vida que você vai trazer ao mundo. Não tenha receio em relação a nada, pois uma Mãe sente sempre o que deve fazer pelo seu filho. Qualquer dúvida, a avó será uma excelente conselheira! Felicidades!

Classificação
A sua opinião
[Total: 3 Média: 3]