Papeira: como prevenir o aparecimento desta doença

A prevenção da papeira no seu bebé, passa sobretudo pela vacinação. Esta doença vírica que surge, principalmente na infância, afinal não é tão perigosa para os rapazes, como as nossas avós nos diziam…

Sintomas da papeira

Sem tratamento específico, é na prevenção que se encontra a melhor forma de combater a papeira, uma inflamação das glândulas salivares. Os seus sintomas passam pela dificuldade em mastigar ou engolir, dores nas glândulas salivares, que acabam por inchar, levando uma semana, a dez dias para que esse inchaço desapareça e alguma febre que baixa, geralmente a partir do terceiro dia.

Período de incubação

O período de incubação da papeira é de duas, a três semanas, portanto entre o contágio e o surgir dos sintomas. Pode transmitir-se desde uma semana antes, a duas semanas após o aparecimento dos sintomas. Pelo facto de ser contagiosa, propagando-se através das gotas de saliva transportadas pelo ar, deve evitar-se, o contacto com a pessoa infectada. Geralmente, este vírus é transmitida por familiares ou na escola, daí este ser, um dos motivos pelos quais se aconselha a criança a ficar em casa.

A vacinação

Para que o efeito da vacina seja eficaz, deve ser ministrada aos quinze meses, combinada com as vacina contra o sarampo e contra a rubéola. Mais tarde, entre os onze e treze anos, será necessário um reforço de vacinação para combater o vírus. Convém mesmo assim, frisar que é totalmente desaconselhável ministrar a vacina a crianças com menos de um ano.

A vacina contra a papeira fez baixar consideravelmente, a incidência da doença. No entanto, esta realidade ainda não é comum em todos os países. Nos países em que esta vacina ainda não é ministrada ou obrigatoriamente ministrada, torna-se uma doença perigosa que afeta crianças de idades compreendidas entre os cinco e dez anos.

Se até há relativamente pouco tempo, havia um mito de perigosidade de os rapazes contrairem papeira, hoje algum desse medo já foi suavizado. As complicações graves consequentes da papeira são pouco usuais. É um facto que, a papeira pode originar inflamação ou inchaço de um, ou de ambos os testículos, mas só muito raramente é causa de esterilidade.

A doença nos rapazes

Nos rapazes, surge geralmente pelos quatro anos e como consequência da inflamação dos testículos, pode ocorrer um testículo ficar mais pequeno que o normal, mas isso só em caso de pancreatite, ou seja, inflamação do pâncreas e não apenas como consequência da papeira.

A prevenção parece ser definitivamente, o melhor método de combater a papeira. A sua prevenção é feita através da vacinação, o combate, através de analgésicos, com o conselho de ingerir muitos líquidos.Também como método preventivo, o virus pode ser detectado através de análises à urina e ao sangue. Só um ataque de papeira nos dá imunidade permanente…

Classificação
A sua opinião
[Total: 2 Média: 5]