Saiba identificar as falhas na alimentação das crianças

A alimentação das crianças é um motivo de grande preocupação para os pais, dizem uns aflitos, que os filhos comem pouco. Outros porém, tentam evitar um consumo de alimentos exagerados por parte das crianças. Ambos os pais acabam por estar preocupados com a desnutrição ou a sobrealimentação.

A alimentação das crianças

O meu filho come pouco

Existem crianças, que têm uma enorme dificuldade em comer uma refeição por inteiro. Todavia, às vezes as crianças não têm fome e os pais aflitos, surgem logo com expressões angustiantes referindo que o filho nada come.

Mesmo que a criança coma, embora não digira a refeição toda ou que não tenha fome para além das horas normais, é logo motivo para os pais acharem que algo não está a correr devidamente.

Como as crianças não são todas iguais, é normal que a filha do seu amigo coma mais, mas isso não significa que o seu filho esteja mal alimentado.

Na hora da refeição

A partir do momento em que, o seu filho mantenha o mesmo tipo de atividade e que coma regularmente, não existem motivos para alarmes.

  • Na hora da criança comer, deve entretê-la o mais que conseguir e ir conversando com ela para a distrair.
  • Assim, se ela nem gostar muito do comer, acabará por se distrair e conseguirá digerir tudo mais calmamente e sem histerias.
  • O que não deve permitir é que o seu filho coma no intervalo das refeições, porque senão quando chegar a altura da refeição não o conseguirá fazer comer de maneira nenhuma.

As festas de aniversário

Nas festas de aniversário é habitual as crianças comerem bastantes doces, sem terem em conta os excessos que estão a cometer. Por vezes chegam mesmo à má disposição ou indigestão, devendo neste último caso dar-lhe muita água, sem comer nada, para recuperar o bem estar.

Criança magra

Quando a constituição do seu filho é tendencialmente magra, deve apenas preocupar-se caso a evolução física dele não seja a mais normal. Desde que se alimente e tenha saúde, o fato de a criança ser magra em nada prejudica o seu bem estar pois é apenas uma questão de constituição física.

Criança obesa

No caso oposto à magreza, está a obesidade que é deveras uma preocupação. Se a criança tem fome, os pais com pena de lhe negar comida, dão-lhe tudo o que ela pede e nem reparam nas misturas alimentares que fazem. Mais tarde, os problemas de obesidade têm obrigatoriamente que se fazer sentir e a criança pode vir a sofrer com isso, não só fisicamente como também psicologicamente. Bolos, chocolates e doces em exagero é a alimentação normal de muitas crianças, que acabam por não vir a constituir um organismo saudável, mas sim obeso e repleto de calorias.

Regras na alimentação das crianças

Nestes casos, as dietas só devem ser recomendadas pelo pediatra, e não dar ao seu filho a dieta que a sua amiga está a fazer no momento. Deixe-os comer guloseimas moderadamente, e evite que comam entre as refeições.

Acima de tudo dê-lhes muita água para beber, não só porque é importante para o seu organismo mas também porque pode ser um excelente travão, para lhes cortar a fome quando esta apertar entre as refeições.

Por muito que lhe custe, deve conseguir dizer-lhe Não quando o seu filho demonstrar ter muita fome entre as refeições, ou quando comer em demasia à hora das refeições. Os doces também não devem ser cortados radicalmente, mas sim devidamente moderados.

Pensando na saúde futura do seu filho, esta é a receita ideal para a alimentação das crianças, de modo a que elas cresçam saudáveis e sem problemas de peso.

Comece desde já a tomar atenção à alimentação do seu filho e consulte um pediatra, para qualquer esclarecimento necessário.

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]