Saudades do meu filho, gorducho

Olá a todos. É, salvo o erro, a segunda vez que deixo o meu testemunho neste site desde que o meu filho nasceu.

Escrevo porque estou longe do meu filho e com saudades pois há uma semana que não o vejo. Escrevo também porque sei que me vou sentir melhor pessoalmente, pois neste momento é o único contributo que lhe posso dar – pensar no meu filho, neste caso escrever. Ele está com 5 meses agora, 8,650kg – um bocadito pró gordo – mas é um vivaço.

Já quer voltar-se de barriga para baixo, gosta muito de ficar a olhar para a sua mão direita, com o dedo indicador espetado e assim fica horas. Baba-se por tudo quanto é canto. Tem um vozeirão de rapaz, que quando enche o peito de ar e chega a hora de comer até me arrepia os cabelinhos todos. Gosta muito de colo e é o melhor remédio para qualquer birra que faça.

Esteve há uns dias com uma virose, talvez, que lhe provocou vómitos e diarreia mas sem febre. Para mim foi uma dor de cabeça e uma noite sem dormir porque ele está no Algarve e eu em Lisboa sem poder fazer nada, uma vez que necessitou de ir ao hospital. Felizmente tudo se resolveu e ele está melhor.

Foi há dias ao pediatra que me aconselhou a dar sopa à colher em vez de papa pelo biberon que ele tanto adora. Sopa???? Come-a tu!!! Nem a colher se aproxima dele, tal é o trauma com que ficou de tomar as vitaminas e o xarope.

Mas devagarinho vai lá. Há que ter muita paciencia, pois são estes cabelos brancos agora que o farão mais tarde um vencedor. Estou desejoso de o ver começar a andar. Estou a adorar a sensação de ser pai, embora não o possa ser a tempo inteiro, como gostaria, e ele também de certo.
Obrigado por este momento de reflexão. Um abraço a todos.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]