Voo da Transavia atrasado ou cancelado? Saiba como fazer a reclamação!

42
Saiba como fazer a reclamação em caso de voo atrasado ou cancelado
Saiba como fazer a reclamação em caso de voo atrasado ou cancelado

Viajar é maravilhoso, mas nem sempre é fácil. Especialmente quando se tem crianças. É preciso alguma preparação para viajar com os pequenos. Com um tempo de espera no aeroporto e um voo longo não é tarefa fácil manter as crianças sob controle, imagine então uma situação de voo atrasado ou cancelado e não tem qualquer informação sobre quando a sua situação irá ficar resolvida.

Como apresentar reclamação em caso de voo atrasado ou cancelado

Por isso, reunimos um guia do que pode fazer e como pode efectuar uma reclamação se tiver sofrido uma interrupção de voo da Transavia, ou outra companhia aérea europeia.

Por se tratar de uma companhia aérea registada na Comunidade Económica Europeia, os voos operados pela Transavia que tenham como origem e/ou destino um país membro devem seguir as normas estabelecidas pelo Regulamento CE 261/2004. A lei garante os direitos dos passageiros aéreos em diferentes situações, como assistência (refeições e hotel em caso de esperas prolongadas), reembolso ou mesmo indemnização.

Encontre uma solução com os funcionários

Assim que notar que o voo será interrompido procure os funcionários da companhia aérea para saber o motivo do atraso ou cancelamento do voo. Pela lei europeia, as transportadoras não são obrigadas a pagar indemnização se a interrupção do voo se der por “circunstâncias extraordinárias”, como tempestades, instabilidade política ou problemas de infraestrutura do aeroporto.

Se o voo for cancelado ou o passageiro tiver o embarque recusado involuntariamente, a primeira coisa a fazer é ir ao balcão da companhia aérea para solicitar a transferência para outro voo. Os passageiros são reacomodados por ordem de chegada ao balcão, por isso, assim que confirmar a interrupção, dirija-se imediatamente a um funcionário da empresa.

Caso aceite ceder o lugar no voo, upgrade de categoria ou mesmo milhas da Transavia, o passageiro pode perder o direito à indemnização. Para evitar perder os seus direitos, leia todos os contratos atentamente e avalie se vale a pena.

Direito à assistência

Independente da causa, os passageiros que tiverem um voo interrompido tem direito à assistência proporcional ao tempo de espera no aeroporto. A assistência consiste em refeição e bebidas, duas chamadas telefónicas, transporte e alojamento (caso o voo alternativo só tiver previsão de embarque no dia seguinte ao voo original).

Indemnização por recusa de embarque, cancelamento ou atraso de voo

Em caso de atraso do voo, a Transavia só é obrigada a compensar os passageiros se o atraso for superior a 3 horas.

Os valores, no entanto, variam de acordo com a duração do atraso sofrido para chegar ao destino:

  • Voos até 1.500km: 250€
  • Voos internos superiores a 1.500km ou voos não internos entre 1.500 e 3.500km: 400€
  • Voos não internos superiores a 3.500km: 300€ (até 4 horas de atraso) ou 600€ (acima de 4 horas de atraso)

Em voos cancelados, a tolerância dada às companhias aéreas é menor. O passageiro passa a ter direito à indemnização mesmo que a espera para ser reacomodado em outro voo seja inferior a 2 horas.

  • Voos até 1.500km: 125€ (menos de 2 horas) ou 250€ (acima de 2 horas de espera)
  • Voos internos superiores a 1.500km ou voos não internos entre 1.500 e 3.500km: 200€ (menos de 3 horas) ou 400€ (acima de 3 horas de espera)
  • Voos não internos superiores a 3.500km: 300€ (até 4 horas) ou 600€ (acima de 4 horas de espera)

Se o passageiro tiver o embarque recusado involuntariamente, o valor para compensação não varia de acordo com o tempo de espera ou atraso. No momento em que a companhia aérea recusa o embarque, o passageiro passa a ter direito ao valor máximo de indemnização de acordo com a distância do voo.

Em caso de atrasos ou espera superiores a 5 horas, por lei, a Transavia deverá reembolsar os passageiros que desistirem de viajar.

Como fazer uma reclamação da Transavia

Caso tenha ocorrido uma interrupção do voo e seja elegível à compensação, é preciso formalizar uma reclamação contra a companhia aérea.

Para isso, pode solicitar a ajuda de especialistas para formalizarem toda a burocracia, como é o caso da AirHelp.

Através de um formulário online, é possível ficar a saber se tem direito à indemnização e poderá realizar diretamente com a AirHelp uma reclamação da Transavia.

Para efetivar a reclamação, são precisos os seguintes documentos:

  • Comprovantes de reserva, bem como cartões de embarque do voo original e alternativo;
  • A explicação dada pela equipa da companhia aérea para justificar a interrupção do voo ;
  • Horário de chegada ao destino;
  • Recibos, caso a transportadora não tenha oferecido a devida assistência.

Bagagem danificada ou extraviada

Como reclamar em caso de Bagagem danificada ou extraviada
Como reclamar em caso de Bagagem danificada ou extraviada

Esta é, possivelmente, uma das ocorrências mais comuns cometidas pelas companhias aéreas. Para evitar grandes desgastes tente resolver a situação o quanto antes, registe a ocorrência ainda no aeroporto.

No balcão de assistência há um Formulário de Irregularidade de Propriedade que irá gerar um número de protocolo.

Através desse número, é possível acompanhar o seguimento da ocorrência, quer seja , uma simples reparação da bagagem danificada ou uma atualização da localização, em caso de extravio.

Se a mala não for encontrada no período de 21 dias, a mesma passa a ser considerada como perdida. Neste caso, o passageiro tem direito à indemnização de 1.200€.

A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]

Escreva um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here