Utilização de tetinas descartáveis em hospitais

Apenas alguns Serviços de Obstetrícia, nomeadamente do Hospital D. Estefânia, H. Garcia da Horta e H. das Descobertas, utilizam diariamente tetinas descartáveis, como forma de prevenir contaminações microbianas no processo de aleitamento dos bebés.

O recurso às tetinas descartáveis é o meio mais seguro para a não transmissão microbiana entre bebés em ambiente hospitalar, segundo Vitor Varela, Enfermeiro Obstetra e Presidente da Associação Portuguesa de Enfermeiros Obstetras (APEO).

Segundo este profissional, na cadeia de esterilização das chupetas e tetinas podem por vezes ocorrer falhas, tendo em consideração que este procedimento é sempre manipulado e os produtos entram em contacto com as mãos e com o ar.

A utilização de tetinas descartáveis esterilizadas e embaladas individualmente, oferece a máxima confiança aos profissionais de saúde, pondo de parte qualquer eventual contaminação por via de germes que podem ficar alojados às paredes das mesmas, quando reutilizadas. Pode dar-se o caso de ocorrer uma transmissão de germes quando as tetinas são partilhas com outras crianças, caso o processo de esterilização tenha tido alguma falha como, por exemplo, uma deficiente pré-lavagem.

Em caso de internamento de crianças, nomeadamente com afecções respiratórias, as tetinas nunca deveriam ser reutilizadas e partilhadas, mesmo após esterilização.

A adopção das tetinas descartáveis pelos hospitais deveria ser um processo comum, tanto mais que estes produtos devem ter uma utilização limitada.

O conceito NUK aliado à segurança dos bebés

Segundo o Presidente da APEO, as tetinas NUK, as únicas descartáveis no mercado nacional, são as mais indicadas para os bebés.

Além de prevenirem eventuais transmissões de germes, são as únicas que foram desenvolvidas com base no modelo de alimentação natural, inspirado na forma do mamilo materno.

O conceito das tetinas NUK favorece, portanto, a adequabilidade ao aleitamento materno e o seu formato anatómico é facilmente reconhecido pelos recém-nascidos. Apresentam uma interferência menos negativa na alimentação natural porque o bebé reconhece o desenho anatómico, possibilitando adequar as questões do aleitamento materno durante o período de adaptação à mama.

Em diversos países da UE as tetinas NUK são preferencialmente utilizadas pelos profissionais de saúde infantil, nomeadamente em Espanha, Itália e França, onde as estas tetinas são utilizadas noutros produtos de nutrição, de diversas marcas reconhecidas da dieta alimentar para crianças.

 

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]