Baixar a febre

0
12111

A febre é uma reacção normal do organismo perante uma infecção, e que existem formas rápidas para a fazer baixar.

Típicas da infância são várias infecções e em quase todas elas a febre é um elemento presente. A criança tem as faces rosadas, está incomodada e mais irritável do que o habitual. Ao simples toque, percebe-se que a temperatura está elevada. É esta elevação que vai permitir ao corpo combater a infecção, mas que se pode tornar incomodativa para a criança e ser perigosa, se ultrapassar os 42º C.

Na consulta ao termómetro, a temperatura é considerada normal até aos 36,5ºC quando medida na axila e 37,5ºC se for medida na virilha. Nunca deve medir a temperatura na boca, pelo risco de ruptura do termómetro. As preocupações devem começar quando a temperatura se eleva um grau.

É preciso, então, manter a temperatura sob controlo, ao mesmo tempo que se tenta descobrir aquilo que a provoca. Para baixar a febre, é preciso actuar de forma diferente para cada criança. Num bebé com menos de 2 meses, qualquer alteração deve levar ao transporte ao hospital, para ser vista por um pediatra.

A partir dessa idade, se a temperatura for inferior a 38º C, não se torna necessário faze-la baixar. Sendo superior, pode ministrar-lhe paracetamol, ajustando a dose ao peso e idade da criança. Nunca dê aspirina, nem sequer a infantil. Se após 20 minutos a febre não baixar um pouco, cubra o fundo de uma banheira com um palmo de água, a 37-38º C e com uma esponja molhe o corpo da criança durante 10 a 15 minutos, para que ao evaporar-se arrefeça a criança.

Se a temperatura for mais elevada que 40º C recorra de imediato à banheira, mas não deixe de consultar o pediatra nas 24 horas seguintes.

Tenha em atenção, que embora numa percentagem baixa, algumas crianças com temperatura superior a 40º C, podem apresentar convulsões febris, em que perdem os sentidos e o corpo sofre sacudidelas semelhantes às de um ataque epiléptico. Apesar de passarem depressa, deve sempre humedecer as faces da criança com uma esponja e consultar o pediatra.

Não deve agasalhar a criança febril, pelo contrário deve retirar-lhe o máximo de roupa e deitá-la num ambiente fresco, assim como não a deve forçar a comer, porque isso pode provocar-lhe vómitos, mas ofereça-lhe água com muita frequência.

Mas já sabe. Sempre que tiver dúvidas, consulte o pediatra.

Sem comentarios

Escreva um comentário