A Primavera e a Meningite

Na Primavera e no Outono, parecem ser as estações preferidas pela meningite meningocócica, uma doença que se manifesta nas crianças.

Todos os pais já receberam ou procuraram informação acerca da meningite, a inflamação que ocorre nos tecidos que cobrem o cérebro e que pode causar a morte de crianças pequenas.

Segundo os dados estatísticos, a meningite meningocócica parece preferir o Outono e a Primavera para se manifestar, o que pode ser justificado pela maio ocorrência de infecções respiratórias, altura em que o corpo se encontra mais debilitado.

Em Portugal, num estudo que abrangeu os anos de 1994 a 1998, verificou-se que o maior número de casos foi registado no Norte e Centro do país, sendo que as idades mais afectadas foram de crianças entre os 0 e os 4 anos de idade, com maior incidência para o sexo masculino.

A meningite resulta da inflamação das meninges, membranas delgadas que revestem o cérebro e a medula espinal, que tanto pode ser causada por bactérias, como pelo meningococo e o pneumococo, ou por bacilos, como o da tuberculose e os que acompanham a gripe.
 
As manifestações da doença dependem da idade da pessoa afectada e passam por febre alta, prostração e apatia, perda de apetite, vómitos, aparecimento de petéquias (pequenas hemorragias na pele ou manchas tipo picada de pulga), rigidez no pescoço e dores fortes de cabeça.

Deve consultar-se o médico logo que os sintomas se façam sentir. É preciso, de imediato, isolar o agente responsável, para proceder à sua identificação no sangue e efectuar uma análise ao líquido da medula espinal, seguindo-se o tratamento com antibióticos.

A meningite é uma doença contagiosa, porque todas as pessoas são eventuais portadores e “carregam” o meningococo na rinofaringe. Quando se regista uma situação de meningite, é necessário localizar a comunidade onde se despoletou o primeiro caso, fazer-se a profilaxia a toda a população e, se necessário, realizam-se análises à água. A doença é curável quando diagnosticada e tratada a tempo.

Contudo, a meningite meningocócica, continua presente em Portugal e ainda não existe uma vacina segura para lidar com o problema.

Na categoria de meningite incluem-se as chamadas meningites benignas, provocadas por um vírus que não requer tratamento, embora as crianças possam necessitar de internamento para evitar a desidratação.

As meningites neonatais, que surgem em crianças lactentes, manifestam-se por febre ou hipotermia, rejeição dos alimentos, prostração, irritabilidade e, por vezes, convulsões localizadas.

Próxima da meningite está a septicemia mortal, que pode ser provocada por vários agentes. A que se manifesta mais frequentemente nas crianças, e que pode levar rapidamente à morte, tem como causa uma bactéria, que também é causa da meningite, o meningococo.
 
E como estamos a entrar nesta estação, todos os cuidados são poucos. Tenha atenção ao sintomas aqui referidos e procure mais informação junto do seu médico e Centro de Saúde.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]