Como é ser pai, durante o período da gravidez

Se para a mulher, o facto de estar grávida a enche de alegria, para o futuro pai, as emoções não são muito diferentes. Por isso mesmo, festeje o dia em que souber que está grávida, porque ele também vai ser pai, com um jantar romântico, por exemplo. Estes são momentos vividos a dois, que o casal nunca esquece.

Como é ser pai?

As dúvidas do pai

Depois do diagnóstico, é muito importante que o homem esteja presente logo na primeira consulta já que, por um lado, permitirá que o médico faça uma história clínica mais completa e além disso não são só as mulheres que têm dúvidas e receios.

O futuro pai interroga-se muitas vezes se o filho poderá vir a ter algum problema, quais os perigos do parto, e a consulta é o momento adequado para exprimir todas essas dúvidas.

A ecografia é um momento para viver a dois

De todos os métodos de diagnóstico, a ecografia é, em dúvida alguma, aquela que mais agrada aos futuros pais. Se, para nós mulheres, os enjoos matinais e as modificações corporais já nos vão permitindo um envolvimento maior, para o futuro pai, que vive a partir do exterior aquilo que se passa internamente na mulher, o momento em que vê o embrião no monitor é muito importante!

Outra questão importante, tem a ver com a gestão das expectativas. Assim, se o seu marido (ou você mesma) tiver preferência por um determinado sexo, saber de antemão o sexo de bebé é importantíssimo. Deste modo é-lhe possível adaptar-se à realidade e não sofrer com a desilusão.

Ser pai é também sentir o bebé

Chegará uma altura em que é possível sentir muito bem o seu bebé. Ele dá pontapés, mexe-se sem parar e as sensações produzidas são difíceis de traduzir por palavras.

Colocar a mão sobre a barriga permite sentir o bebé e é mais um momento único! De resto, está provado que os bebés, mesmo antes de nascerem, já apreciam mimos e festas.

Alguns pais fizeram a experiência de colocarem várias vezes a mesma música, ao longo da gravidez e, o que se constata, é que a criança quando nasce revela que reconhece a melodia, chegando inclusive a ficar mais calma quando a ouve.

Este é um facto extraordinário que nos permite ver que os bebés, possuem precocemente os órgãos dos sentidos muito mais apurados do que poderíamos pensar.

São sensíveis ao tacto e experimentam também emoções através da mãe. Neste sentido, uma gravidez vivida em felicidade e harmonia, é mais um fator positivo, para o desenvolvimento da criança.

Chegou o grande dia, finalmente vou ser pai!

Ao aproximar-se o dia do parto, torna-se necessário tomar algumas decisões. Uma delas diz respeito ao facto de o pai assistir ou não. Esta é uma decisão que, partindo do casal, tem também muito do próprio.

É desaconselhável pressionar seja em que sentido for, já existem homens que simplesmente não conseguem aguentar situações de stress, como é o caso do nascimento de um filho e que só iriam atrapalhar.

Outros há, que ficam profundamente marcados por esta situação e a partir daí não seriam capazes de se relacionarem sexualmente com as esposas. Por isso mesmo, por muito que a mulher o deseje não deve pressionar. Mesmo à distância, no corredor da Maternidade, é indiscutível que o homem vive intensamente este momento de ser pai.

Teresa Paula Marques (Psicóloga e Psicoterapeuta)

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]