Aulas de meditação para grávidas, uma prática a três

Cada Ser tem a liberdade de tomar as decisões que lhe apetece, o livre arbítrio. Nasce marcado de características que o tornam único no mundo. O planeta Terra é um Ser lindo que visto do espaço não é igual a mais nenhum deste sistema solar. É um planeta sagrado como tudo o que vem de Deus, tem vida e um plano a seguir. Todos nós amamos as crianças.

Respeito pela identidade de cada Ser

O sorriso e a movimentação graciosa de uma criança sempre nos transportam para um reino mágico. Muita desta magia é perdida ao longo do crescimento uma vez que a sociedade e o facto do Ser não nascer sabendo que é sagrado como o planeta, faz com que a essência se perca.

As características internas não são respeitadas e estimuladas na maior parte dos casos, e as imposições e orientações generalista e formativas são muitas. O homem tem necessidade de ordem e porque segue este princípio, perde-se.

É preciso que cada um se lembre que sua Alma estabeleceu para ele um trabalho particular e que, a menos que realize este trabalho, mesmo não conscientemente, haverá inevitavelmente um conflito entre a Alma e a personalidade, que necessariamente irá se expressar sob a forma de doença física.

Muito se tem feito, descobertas maravilhosas, a criação humana não para de crescer, de inventar, de criar mais meios e diversidades mas a cada momento se separa mais e mais de si, do seu interior do conhecimento que revela quem somos, de onde viemos e para onde vamos.

A vida energética é intemporal só o corpo físico perece. O desconhecimento das matérias da Alma leva a que o homem não tenha consciência das suas reais capacidades pois poderia fazer se sobretudo ser muito mais do que é neste momento da história.

 

A curiosidade da criança é imensa e a vontade de experimentar inesgotável. Por todos os motivos apresentados é fácil perceber que ser pai e mãe não é fácil. Cuidar do novo Ser de forma equitativa ou seja corpo e alma, também não. Independência, individualidade e liberdade devem ser ensinadas desde o início, sempre encorajando a criança a pensar e agir por si mesma.

Aulas de meditação para grávidas

Algumas técnicas que se ocupam em explicar estes temas como a Meditação, remetem o adulto, a criança, a grávida para o conhecimento interno, para a paz, para o poder pessoal e para o reconhecimento que nascemos todos da mesma fonte energética e um dia a ela voltamos.

As aulas de meditação a grávidas e seus maridos são dadas em países como os EUA há décadas. São ensinadas técnicas de postura, respiração e paz interior que não só colocam a futura mãe em contacto consigo, em união com o pai da criança e ambos em sintonia com a criança ainda em estado de alma. Famílias com este tipo de preparação sabem que o parto será um momento mais tranquilo e seguro.

Benefícios na relação com o bebé

Os primeiros meses da vida da criança normalmente agitados porque o bebé é exigente, com poucas horas de sono e sobretudo pouco tempo para o casal e para cada um deles individualmente, são meses de grande stress e zonas temporais onde ocorre muitas vezes descoordenação, desentendimentos e em alguns casos separações.

Benefícios na família

Famílias que abraçam a técnica da meditação têm uma ligação energética mais forte e mais eficaz para ultrapassar todos os momentos de tenção. O bebé sente esta paz e harmonia que vem dos pais. A casa e o ambiente familiar, o mundo da criança não é assim muito diferente do ambiente vivido por 9 meses na barriga da mãe.

Todo este clima gera melhores momentos e registos de felicidade. Mais saúde de todos os envolvidos. O período em que o bebé chora imenso e a mãe por vezes jovem e sem experiência não sabe o que realmente fazer, é intenso e difícil.

Adultos que tem por habito meditar, desenvolvem a sua consciência, as suas capacidades extra sensoriais e por estes motivos ficam aptos a entender o bebé no silêncio. Após a licença de parto mães voltam ao activo profissional mas muitas carregam uma culpa, frustração e tristeza por deixarem a criança entregue a outra pessoa que a vai cuidar e educar.

Contas feitas o tempo útil que cada mãe e pai dedica as crianças não é assim tanto, e elas crescem e deixam de caber no colo muito rápido. Ao regressar a casa com este misto de sentimentos e com o cansaço devido a um dia de trabalho ser pai e ser mãe é um desafio.

www.alegrianainfancia.wixsite.com
Isabel Leal

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]