Os dias da escola

Uma das mais marcantes experiências na vida de uma criança é o primeiro dia de escola. Todas temos pelo menos uma recordação desse dia tão especial.

Hoje em dia, a experiência não assume formas tão amendrontantes, uma vez que muitas das crianças já passaram algum tempo nos jardins-escola, em amas ou noutro tipo de instituições em que participaram em jogos e actividades e, mais importante que tudo, conviveram fora do ambiente familiar.

Esta ambientação ensina-lhes também a respeitar horários, e incute-lhes normas de cidadania, educação e respeito para com os outros miúdos, (salvo raras excepções).

Mas o primeiro dia continua a trazer os nervos à flor da pele, quer dos pais, quer das crianças, porque os primeiros sabem que a atenção dedicada à criança vai ser totalmente diferente e os segundos não sabem muito bem o que os espera.

Os medos geram-se, muitas vezes, com as frases que os pais dizem sobre a possível severidade dos professores, dos colegas, sobre a aprendizagem, etc, uma situação que poderia ser remediada se as escolas proporcionassem uns dias para que as crianças pudessem visitar a escola e falar com a futura professora.

Alguns especialistas afirmam que a idade perfeita para as crianças começarem as aulas seria a partir dos sete anos, altura em que estariam mais preparadas para assumir as responsabilidades, passando assim mais algum tempo em actividades lúdicas nos infantários.

Para preparar o seu filho para o primeiro dia de aulas, converse com ele, mostrando-lhe os lados bons desta mudança, acalmando-o e, se possível, leve-o alguns meses antes, à futura escola para ele ver os outros meninos a brincar. Desta forma vai despertar-lhe o desejo. Deixe-o participar também na compra do material escolar e na preparação dos livros (forrar estes com papel vai protege-los e ajudar a criança a conhece-los antes de os estudar).

Será bom se se recordar de alguma coisa especial que os seus pais lhe proporcionaram quando entrou para a escola e repeti-la com o seu filho, na certeza que um dia mais tarde esse gesto lhe vai caber a ele.

Durante as aulas, se a criança se recusar a ir à escola, ou faz birras, é importante saber as causas desta situação. Fale com a professora ou com colegas.

Cabe aos pais preparar a criança para este passo e acompanhá-la sempre, e não se esqueça que ainda falta uns bons quinze anos para ele sair da escola.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]