Cólicas do bebé e recém nascido – como detectar e o que fazer

11965
Cólicas do bebé

As cólicas do bebé são um problema comum que pode ser detectado estando alerta para os principais sintomas: choro persistente todas as noites, dobrar as perninhas para o alto, na direção da barriga, demorar a adormecer e não se aliviar com a comida ou com o arroto.

Se o seu bebé apresenta este tipo de sintomas, é provável que sofra de cólicas do recém-nascido ou cólica do terceiro mês.

Trata-se de um espasmo doloroso do intestino que afecta bebés com poucas semanas de vida. O pequenino vai mostrar o seu sofrimento chorando horas seguidas.

A cólica começa a manifestar-se à tarde ou à noitinha, pode durar meses e desaparecer a qualquer altura, geralmente antes do terceiro mês de vida, sem qualquer tipo de tratamento.

As causas das cólicas do bebé

As causas para as cólicas ainda não estão definidas, mas alguns pediatras apontam para uma dificuldade de adaptação ao mundo externo, enquanto que outros a definem como a presença de ar em excesso no estômago. A fome, irritação cansaço ou ansiedade transmitida pelos pais, podem ser outras das causas.

Estudos já efetuados provam que este problema pode ter origem no sistema neurovegetativo, algo absolutamente normal num bebé recém-nascido.

Infelizmente não existe um tratamento eficaz contra este tipo de situação. Apenas podem ser colocadas hipóteses, como o uso de um medicamento que impeça a formação de ar no estômago. Mudar o tipo de leite não tem mostrado grandes resultados.

Apesar de não existir tratamento, é muito importante consultar o médico quando os sintomas se manifestam, até porque, se acompanhados de problemas como febre, perda de peso e falta de apetite, podem significar outro tipo de doença.

Não há muito mais que os pais possam fazer com as cólicas, excepto manter a calma e ter muita paciência, uma vez que vai ser bastante cansativo. Este é apenas um pequeno “espinho” de se ser pai e como tal devem ser encarados.

Saiba mais:

A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]

Escreva um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here