Os primeiros dias de vida do bebé

9038
Os primeiros dias de vida do bebé

Nos primeiros dias de vida a personalidade da criança começa logo a formar-se, mas os pais têm sempre um enorme medo de não conseguirem corresponder às exigências da boa educação.

Encontrar o caminho certo para a vida dos mais novos é complicado e, a esta hora se é mãe ou pai, aconselhamo-lo de imediato a tomar nota do que em seguida lhe vamos comunicar.

Desde muito novos, os bebés necessitam do carinho, apoio, da voz e do próprio odor corporal dos seus pais. Transmitir o máximo de carinho e intimidade aos seus filhos é a regra de ouro, para que a criança se possa sentir acolhida e amada pela familia mais chegada. Aos poucos, a relação entre os pais e os filhos vai ficando cada vez mais sólida, até atingir o patamar máximo de cumplicidade.

Quando os bebés vão crescendo, cresce também com eles um enorme laço de intimidade com os pais que só com alguma dificuldade se poderá quebrar. Ainda assim, surge uma fase na vida em que os pais têm que ir trabalhar e a criança tem que ficar com uma ama ou numa creche. Nessa altura, é imperativo fazer entender à criança que a necessidade de separação durante o dia, é uma realidade a constatar. Esta distância deve ser alargada aos poucos, para que a criança não fique de um momento para o outro sózinha e isolada.

Ainda que o pai, possa estar mais tempo ausente da educação inicial e dos momentos primários da vida do filho, à mãe compete explicar a importância daquela figura na vida de ambos. Portanto, o pai deve transmitir a mesma atitude ternurenta exigida à mãe, dando-lhe beijinhos, abraçando e brincando com o filho. Convém não esquecer que o papel do pai e da mãe são ambos de extrema importância, e nenhum deles é dispensável.

Se por acaso surgir um irmão quando a criança ainda é nova, vá-se preparando pois é natural que os ciúmes surjam em abundância. Por isso, deve concentrar-se e dedicar a mesma importância e dedicação a um e a outro, para que nenhum dos dois a acuse mais tarde de preferência individual.

As crianças têm por vezes muita dificuldade em abandonar as fraldas, portanto a solução é ensiná-la em que local deve fazer as necessidades e ir insistindo calmamente. Esta aprendizagem só deve acontecer por volta dos 2 anos ou 2 anos e meio, que é quando o sistema nervoso central está praticamente formado.

A criança de início dorme perto dos pais, pelo menos é o que acontece na maioria dos casos, mas logo desde muito cedo deve começar a ensinar-lhe qual a sua caminha, o seu quarto, brinquedos e explicar-lhe que aquele é o seu pequeno mundo, construido especialmente para ela. Por muito que custe, os pais devem ter a noção de quando devem dizer “Não” fazendo com que a criança os respeite, desde cedo.

A educação sexual é um daqueles tabús com os quais, os pais não sabem muito bem como lidar. Mas, desde cerca dos três ou quatro anos, é habitual as crianças começaram a fazer perguntas, ainda que de forma indirecta. A resposta deve ser dada seguindo as coisas reais e que estão à vista. Por exemplo, quando avista uma mulher grávida pode aproveitar e explicar à criança a sua origem. Todas as histórias ridículas que lhe contaram na sua infância, esqueça-as e não as ouse repetir ao seu filho.

Este artigo não deve ter conseguido responder a todas as suas dúvidas e questões mas, desde já, fica a saber as essenciais e aquelas que de certeza já a invadiram de indecisão. Agora vá ter com o seu filho e dê-lhe um grande beijinho de amor, pois enquanto leu este texto, ele de certeza que sentiu muito a sua falta…

A sua opinião
[Total: 2 Média: 4]

Escreva um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here