Rastreio pré-natal, um exame obrigatório durante a gravidez

O rastreio pré-natal é uma colheita de sangue à grávida que deve ser efetuado entre as 14 e as 18 semanas. Ainda que facultativo, este é um exame que não deve ignorar na sua gravidez.

O rastreio pré-natal é efetuado às grávidas entre as 14 e as 18 semanas, ainda que atualmente já seja possível realizá-lo entre as 11 e as 13 semanas. A partir de uma colheita de sangue e do diagnóstico do laboratório, podem ser detectadas situações de Síndrome de Down ou de defeitos no Tubo Neural. Este é o exame indicado para descobrir situações de anormalidade, ou para saber o estado concreto da evolução da sua gravidez.

O que é o rastreio pré-natal

Este tipo de teste não constitui um diagnóstico em si mesmo, mas alerta para uma eventual situação de anormalidade do estado da futura mãe ou do seu filho.

Síndrome de Down

Síndrome de Down é aquilo que sucede quando as crianças possuem atrasos mentais, problemas de coração ou no processo digestivo. Antigamente, o Síndrome de Down era mesmo apelidado vulgarmente de mongol ou mongoloide, e hoje, mesmo que tenha outro nome, continua a constituir uma situação desagradável para qualquer pai ou mãe.

Problemas no Tubo Neural

O Rastreio Pré-Natal, como há pouco se referiu, também permite detectar problemas no Tubo Neural. Os chamados “defeitos abertos do tubo neural” implicam um fraco desenvolvimento do cérebro e da espinal medula. No caso do escasso desenvolvimento do cérebro é normal detectar-se a Anencefalia, sinónimo de que o bebé não sobreviverá.

Espinha Bífida

A Espinha Bífida é outro dos casos que pode ser detectado, no qual a espinal medula está exposta, podendo provocar situações futuras de pouca gravidade. Mas, infelizmente, os defeitos do Tubo Neural também podem significar paralesias, problemas de bexiga, intestinos ou atrasos mentais.

No fundo, o Rastreio Pré Natal é uma forma de alarme para a futura mãe ficar a saber que o seu feto tem fortes possibilidades de estar com algum problema. Este é um teste que lhe é comunicado no momento das consultas, mas a opção de o querer ou não fazer é só sua. Caso o Rastreio seja positivo, é normal que tenha que fazer mais testes de confirmação destas hipóteses. O médico indicar-lhe-á o que deve fazer e quais as análises ou exames a realizar, para melhor ter a certeza do que se está a passar.

Como é realizado o rastreio pre-natal

O exame é feito a partir da recolha de sangue materno e o médico que a acompanha irá medir a espessura da quantidade de líquido, que está acumulado atrás da nuca do feto. É nessa mesma semana que é feita a recolha do sangue para a PAPP-A e hCG. Depois, e a partir dos resultados do laboratório e da análise da ecografia, é realizado o relatório, sem nunca esquecer a idade da mãe.

O Rastreio Pré-Natal é uma análise que a aconselhamos a fazer, como forma de suspeita de uma qualquer eventualidade negativa na formação normal do seu feto. Porque deve prevenir-se sempre, informe-se sobre esta análise e as suas condições. É simples, e os resultados podem descansá-la ou preveni-la antecipadamente.

Rastreio Pré-Natal é um nome a não esquecer!

A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]