Conheça os métodos de controlo da fertilidade

19471
Conheça os métodos de controlo da fertilidade
Conheça os métodos de controlo da fertilidade

Os métodos de controlo da fertilidade que têm sido usadas desde há anos para evitar a gravidez revelam-se mais eficazes para ajudar à concepção.

Para os casais que procuram ter filhos, e que estão afetados pelo problema da infertilidade, que atinge cerca de 15 dos casais em idade de terem filhos, este é um método a seguir com atenção, uma vez que não recorre a qualquer tipo de intervenção externa.

O processo de gravidez pelo método de fertilidade consiste na medição da temperatura basal e a observação do fluxo vaginal ou método Billings.

Esta observação vem permitir um melhor conhecimento do corpo e dos ciclos biológicos, o que permite ainda a diminuição da ansiedade que a pratica de terapêuticas de fecundação assistida provoca.

A percentagem de êxito destes métodos é superior a 20 por cento aos métodos de reprodução assistida. É nos hospitais, após a primeira consulta de infertilidade, que o casal vai tomar conhecimento das técnicas que pode seguir.

Métodos de controlo da fertilidade

São quatro os tipos de métodos mais utilizados para auxiliar á gravidez

Método Billings

O Método Billings, consiste em identificar o período fértil através do muco cervical, uma secreção parecida com a clara de ovo, produzida no colo do útero. É preciso observar a presença do muco cervical após o fim da menstruação, altura em que começa um período seco de 2 a 3 dias.

Após essa fase, o muco fica esbranquiçado, turvo e pegajoso, que a cada dia se vai tornando mais elástico e lubrificante, o que significa que a ovulação já ocorreu, está a decorrer ou vai ter lugar no espaço de 48 horas.

No quarto dia após a ovulação começa o período infértil, que dura até a próxima menstruação. Não tem efeitos colaterais mas a mulher precisa de vários meses de observação até que conheça bem a técnica. Não deve ser utilizado por mulheres que têm pouco muco, ou com corrimentos frequentes.

Método da temperatura basal

A Temperatura Basal consiste em tirar a temperatura pelo recto, pela manhã, antes de se levantar, anotando num quadro o valor exato que foi indicado. Após a menstruação, a temperatura é baixa e diminui ainda mais na fase pré-ovulatória, para voltar a aumentar entre três a seis décimas no momento da ovulação.

Método Sintotérmico

O Método Sintotérmico combina os dois métodos de controlo da fertilidade anteriores e prevê a palpação do colo do útero, para verificar se há dilatação, o que indica a proximidade do período fértil, bem como a observação da textura de todas as mucosas, não apenas do fluxo vaginal, e a avaliação da apetência sexual, entre outros meios.

Método Ogino

Um dos métodos de controlo da fertilidade mais divulgados é o Método Ogino, embora não seja muito seguro, porque consiste em prever quando se produzirá a ovulação, utilizando para isso um complicado cálculo de probabilidades, baseado na duração total do ciclo, para o que é imprescindível elaborar um calendário exato dos ciclos menstruais.

Os casos de infertilidade afetam muitos dos casais, entre 35 a 40% são devidos a factores masculinos, ao passo que 50 a 60% dos casos se ficam a dever a factores femininos, como problemas cervicais, uterinos ou outros. Apenas 10 a 15% dos casos resultam de origem desconhecida.

Um casal infértil é aquele que, apesar das tentativas, não conseguiu uma gravidez ao fim de dois anos. Se se encontra entre este número, procure a ajuda do seu médico, porque apenas este método não vai ajudar e vai precisar de toda a ajuda antes de começar com tratamentos mais agressivos.

A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]

Escreva um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here