Iogurte diminui os incómodos da gravidez

O iogurte constitui uma das melhores opções para enriquecer a nutrição da mulher ao longo da gravidez e durante o período de amamentação, permitindo combater mais facilmente os incómodos habituais na gestação.

Apresentando benefícios a diversos níveis, desde a absorção do cálcio e prevenção da obesidade, à regularização da flora intestinal e ao enriquecimento do leite materno, o iogurte é um dos alimentos fundamentais para uma dieta equilibrada durante a gravidez.

Ajuda a controlar o excesso de peso

As escolhas alimentares durante a gravidez têm de ser, mais do que nunca, orientadas para alimentos de grande densidade nutricional mas pouco calóricos, sendo a evolução do peso um óptimo indicador da adequação energética da alimentação da futura mãe.

Embora a carência de proteínas, vitaminas e minerais aumente substancialmente na mulher grávida, chegando mesmo a duplicar no caso do ferro, tal aumento é bastante inferior no caso das necessidades energéticas. Pela sua densidade nutricional e o seu baixo teor de gordura, o iogurte constitui um excelente complemento das refeições principais, eliminando a sensação de fome comum a meio da tarde ou da manhã.

Regula a flora intestinal

A partir do segundo trimestre de gravidez , o trânsito intestinal abranda, face à pressão exercida pelo útero aumentado, à prescrição de ferro e às mudanças hormonais, nomeadamente a diminuição da progesterona. Uma das formas mais eficazes de prevenir a obstipação reside na ingestão de iogurtes com Bífidus Activo que permitem obter uma melhoria da digestão e do funcionamento do intestino, alterando a flora intestinal de modo a preservar o equilíbrio bacteriano.

Contribui para o sucesso da amamentação

A alimentação do último trimestre da gravidez tem como principal objectivo preparar o organismo para o parto e amamentação.

Tanto os leites fermentados como os iogurtes possuem atributos nutricionais determinantes para o sucesso da amamentação e são aconselhados por todos os obstetras.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]