Piscinas perigosas

Claro que o calor apenas pede muita água. É por isso que muitas pessoas optam pelo aluguer de uma casa com piscina ou a sua própria construção na casa de férias. No entanto, para as crianças, este divertimento pode transformar-se em num perigo.

Quem possui uma piscina tem de ter em conta que é preciso proteger as crianças, pelo que deve torná-la o mais segura possível. Para tal, basta tomar algumas precauções.

Impedir o acesso sem vigilância à piscina é um dos factores mais importantes. E aqui englobam-se também os pequenos tanques, porque uma criança mais nova pode afogar-se em três minutos até num alguidar com três centímetros de água, uma vez que não possui o reflexo de se levantar rapidamente.

Vede e mure a área e instale mesmo alarmes. Na hora das brincadeiras, os adultos que estejam por perto devem estar sempre atentos, mesmo que as crianças saibam nadar, porque as cãibras acontecem quando menos se espera e as brincadeiras nem sempre são tão inofensivas assim.

Nem deve estar descansada apenas porque eles estão dentro de barcos insufláveis ou colchões, ou usam bóias nos braços. Nenhum destes adereços é seguro, excepto os coletes usados nos barcos ou skis, mas que são quentes e incómodos. Logo que possível ensine os seus filhos a nadar, não deixando que esse processo passe apenas pelas mãos do instrutor das aulas de natação. Esta é uma actividade gratificante para pais e filhos.

Na piscina, marque devidamente o local mais fundo, proíba que se aproximem dele e não deixe que dêem mergulhos de cabeça na parte mais baixa. A melhor prevenção são os hábitos de segurança que devem ser inculcados em toda a família. Saber nadar e quais as brincadeiras perigosas dentro de água fará com que as crianças estejam mais seguras. As corridas à borda da piscina, as brincadeiras de resistência dentro de água ou os empurrões são demasiado perigosas e elas devem ter consciência disso.

Quando as brincadeiras acabarem, retire todos os objectos da piscina e guarde-os para não dar a tentação a alguma criança de os ir buscar à água. Junto à piscina deve colocar uma lista com os números de emergência para evitar nervos e demoras no caso do pior acontecer, e para além disso, deve ter à mão equipamento de primeiros-socorros e bóias de salvação. Adquira alguns conhecimentos para lidar com situações de emergência, porque o saber não ocupa lugar. E goze umas férias refrescantes.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]