Os gémeos na escola

A entrada na idade escolar é um dos passos mais importantes para todas as crianças. E para os pais de gémeos é ainda mais especial, porque é altura de tomar a decisão de separar ou manter os gémeos juntos.

A idade escolar acarreta muitas responsabilidades para as crianças e para os pais. E os pais de crianças gémeas enfrentam hesitações e preocupações redobradas, uma vez que a ligação com gémeos é diferente de uma relação apenas para com um filho.

Duas questões são prementes: Em primeiro lugar, devem as duas crianças ficar na mesma sala de aula? E qual é o momento certo para levar a cabo a separação emocional dos gémeos?

No primeiro caso, as dúvidas colocam-se pelo facto de a presença de ambos na mesma sala poder levar a uma concorrência excessiva ou, por outro lado, levar a que a criança com a personalidade mais forte condicione ainda mais aquele que é passivo. .

A resposta não é fácil, mas cabe aos pais ir criando as possibilidades para cada um crescer e se desenvolver de forma autonoma. Com a entrada na idade escolar, esse esforço deve ser continuado, porque se deseja separar os seus filhos, sem este tipo de preparação anterior, a separação será altamente dolorosa para todos.

A vida dos gémeos como uma unidade é mais uma construção social de pais e de formadores, do que propriamente uma verdade científica ou algo realmente vivido pelas crianças.

Muitos dos fenómenos que se observam nos gémeos, são igualmente observados em crianças e pessoas, que partilham o mesmo ambiente familiar e social.

Embora estejam mais ligados, os gémeos, pela inexistente diferença de idades que existe no caso de outros irmãos, partilham mais os interesses, o que os torna mais unidos.

Isto não quer dizer que cada um não seja estimulado para desenvolver a sua personalidade. É errado considerá-los como uma unidade apenas por serem gémeos.

São duas pessoas distintas e como tal devem ser sempre tratados.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]