O manual do pai

694
Manual do pai

Há quanto tempo não fala com o seu pai?  Este podia ser o título deste livro, de Will Glennon, que pretende aproximar os filhos da figura paternal, hoje em dia tão complicada de praticar e de entender.

Baseado na narração de cem casos recolhidos pelo autor, muitas são as situações apresentadas e as respostas à sua solução ou à forma como devem ser encaradas, que o autor propõe.

Essencialmente, é necessária uma maior comunicação, para que duas gerações, sempre tão opostas, não se percam na dureza das expressões e na rotina do stressante dia-a-dia.

Aprender a participar na vida dos filhos, sem a desculpa de que os horários de trabalho não o permitem, é o objectivo primordial deste livro, para além de levar os que são pais a encararem a situação como uma experiência enriquecedora.

Das situações de divórcio, às eternas zangas, que duram até à morte de uma das partes, passando pela descoberta do nascimento, estas são algumas das histórias que esperam pelo leitor neste livro editado pela Temas e Debates.

Essencial é o despertar para o tempo perdido no trabalho, tempo roubado aos filhos e à família, a que o autor do manual responde com uma fórmula simples: redefinir globalmente o papel do pai.

E como refere uma das histórias, a determinada altura numa conversa entre um pai e um filho que passa pela revelação da paternidade: “Filho, cometi os meus erros como pai; agora é a tua vez.”

A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]