As origens do Carnaval

O Carnaval é um período de folia próprio dos costumes ocidentais. Este período é constituído pelos três dias que antecedem a quarta-feira de cinzas, no calendário religioso ocidental, em que se inicia o período de abstinência ( jejum ) da Quaresma, que tem a duração de 40 dias. Daí o nome de Carnaval, «adeus carne».

Em Portugal, utiliza-se também a designação de Entrudo, nome que recorda a entrada na Quaresma..

As suas raízes encontram-se nos velhos cultos romanos que celebravam o fim do Inverno e o começo da Primavera. A data do Carnaval varia de acordo com a data do dia de Páscoa.

As comemorações do Carnaval estenderam-se para fora da Europa com a difusão do cristianismo. Ao longo dos tempos, o Carnaval foi sendo aproveitado para inúmeras brincadeiras, muitas delas troçando das autoridades, dos costumes e de certas personalidades. Batalhas de água, ovos e outras coisas são comuns nesta época, tornando este um período um pouco agitado . Já então era válido o ditado português: «É Carnaval, ninguém leva a mal!».

O Carnaval é festejado tradicionalmente numa terça-feira – terça-feira gorda – com desfiles, máscaras e brincadeiras. Atualmente, as celebrações são muitas vezes grandes eventos organizados por associações ou mesmo pelos municípios.

Em Portugal, as máscaras e brincadeiras permitem que homens, mulheres, ricos e pobres , façam crítica política e social, ao longo dos corsos em todo o país.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]