A fábula do Pato e a Pata, para ao adormecer contar

A fábula do Pato e a Pata, uma história de encantar que todos os pais vão querer contar e todas as crianças vão adorar.

A fábula do Pato e a Pata

Pata aqui, pata acolá passeia o pato e a pata estão os dois a passear. Pata aqui, pata acolá encontram a porta aberta  o que é que foram pensar?

– Quer viajar Dona Pata pelo mundo do quintal?

– Não posso. Estou muito mal. Não tenho um só sapato para poder viajar.

– Pode ser que o galo tenha e lhe possa emprestar.

E foram ter com o galo:

– Não me empresta um sapato p’rá Dona Pata calçar? É que a porta está aberta e queremos ir viajar…/

E disse o galo p’ró pato  marido da Dona Pata:

– Sapatos não tenho  porque não preciso.  Do que eu gostaria  era de um relógio  e sem me atrasar logo de manhã  bem cantaria  para levantar. Chegou à galinha  e falou o pato:

– Não empresta um sapato  p’rá pata calçar ? Está a porta aberta  vamos viajar. E disse a galinha  a mulher do galo  respondendo ao Pato  marido da Pata:

– Sapatos não tenho. Do que eu precisava  era uma geleira  e desta maneira /e desta maneira os ovos guardava. Mas eis senão quando  que vem o peru  que não fala ao galo  passou p’la galinha não diz nada ao pato  marido da pata /que não tem sapato…

– Ó seu malcriado! /não se cumprimenta  já não se diz nada? E disse o Peru  à gente zangada:

– Tenho muita pressa /não posso parar.

– Ora essa! /mas pode emprestar um sapato à pata que quer viajar?

– Já não vale a pena sapatos p’rá pata  porque a porta aberta /já está fechada já alguém fechou…

E foi a chorar que a pata coitada  foi logo dormir  foi logo deitar: perdeu a viagem  só por uma sapato que ninguém ali lhe quis emprestar.

Pais, aqui uma sugestão de uma história vamos deixar para amanhã contar: O coelhinho palerma, história infantil

Classificação
A sua opinião
[Total: 3 Média: 2.7]