Bebés na água da praia

Com o calor nada é mais refrescante que um dia passado na praia. A água, o vento e a areia compõem a paisagem ideal para as férias ou para um dia de descanso. Mas, e o bebé?

Com crianças pequenas, a praia não é muito problemática, porque a água os atrai e apenas é preciso ter cuidado com os escaldões e as brincadeiras. Mas o bebé que vai pela primeira vez à praia?

Primeiro que tudo, tem de se munir com muita paciência, porque se a maioria das crianças gosta de água, algumas nem sequer conseguem molhar os pés. Os indícios começam quando lhe dá banho e ela só para de chorar quando sai da água. Para essas a única solução é esperar que o tempo lhes afaste o medo.

Alguns dos riscos que esperam os bebés na praia têm muito a ver com a falta de cuidado dos pais em protegê-los e a falta de atenção. Uma t-shirt clara, um boné e muito creme protector fazem milagres. Depois e só dar-lhes muita água, mantê-los o mais tempo possível à sombra, evitar as horas de maior calor e assegurar uma vigilância permanente, mesmo que ele chapinhe apenas numa pequena poça.

A praia oferece perigos mas traz muitos benefícios, desde o iodo, produzido junto ao mar e que actua sobre o desenvolvimento da tiróide, à protecção que o Sol transmite quando bem doseado.

Certos tipos de raios ultravioletas fazem o organismo produzir vitamina D, indispensável para o organismo produzir cálcio alimentar. Além disso, favorecem a formação de um pigmento, responsável pelo tom bronzeado e que tem a capacidade de defender o corpo de raios ultravioletas ainda mais perigosos.

Explorar este novo ambiente estimula o bebé. Deixe-o sentir o calor da areia e do sol, o fresco da água e da areia molhada, mas tenha em atenção que o barulho das ondas e das pessoas em redor pode assustá-lo bastante, especialmente se está habituado à quietude da casa.

Apesar de tudo, as vantagens são mais que muitas e por isso não deixe de levar o seu bebé à água.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]