3 dicas de brincadeiras para fazer com o seu filho

Apresentamos uma lista com 3 dicas de como brincar com as crianças estimulando a imaginação, a coordenação motora e exercícios de vocabulário. Esses métodos ajudam os pais a entenderem a necessidade de brincar das crianças, estimulando o raciocínio e o comportamento delas.

Com isso, a especialista leva os pais a se interrogarem se hoje em dia as crianças contentam-se apenas quando brincam com aparelhos tecnológicos “Seu filho só brinca se tiver um tablet, um celular, uma televisão ou um vídeo game? Ele já sabe brincar de faz de conta?”, pergunta Sheila.

A psicopedagoga explica que os pais não devem comprar brinquedos compulsivamente. “Devemos saber orientar melhor esses brinquedos, senão compramos compulsivamente e não sabemos para que eles servem” explica. Dentro das opções de brinquedos, ter livros de contos infantis é essencial para o estímulo da leitura e imaginação das crianças.

3 dicas de brincadeiras

Jogo da coordenação

Utilize objetos, como por exemplo lápis, para montar duas linhas, formando uma pista. Dentro dessa pista, crie brincadeiras como corrida com um pé só, pular para dentro e fora ou pular de um lado para o outro. Essas e outras brincadeiras simples treinam a coordenação motora e também as estimulam em noções do que é rápido e lento.

Jogo das Sílabas

Brincar com as palavras é também o melhor modo de treinar e desenvolver o raciocínio rápido. No dia a dia, ou até mesmo no carro, sugira brincadeiras de completar as frases são essenciais para o estímulo da fala, como por exemplo: fale uma palavra com a silaba LA – Laranja, lápis, lâmpada, lagartixa, lama e entre outros. Procure variar as sílabas.

Jogo das palavras

O jogo das palavras também tem o mesmo foco que o jogo das sílabas. A diferença é que neste as palavras têm que ser feitas com a última letra daquela que a pessoa acabou de falar, como por exemplo: elefante, elegante, esquimó, ouvido, e assim por diante. Essa é uma brincadeira mais elaborada, mas que também ajuda a desenvolver o raciocínio rápido da criança. “Essas brincadeiras vão solicitar muito dos nossos filhos, e através delas criamos um mundo de conhecimentos” finaliza Sheila.

Psicopedagoga Sheila Leal

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]