O Sapo-Sapinho

O sapo-sapinho / que salta rentinho / sem sair do chão / sendo feio, feio / era um sapo lindo / de bom coração./

O sapo-sapinho / que salta rentinho / sem sair do chão / sendo feio, feio / era um sapo lindo / de bom coração./

Dizia a flor do jardim: /

– Vai-te embora, sapo / és feio, tão feio / que mais do que mau / deves ser ruim./

E o sapo-sapinho / saltava rentinho / sem sair do chão / e comia logo / o bicho que vinha / p’ra comer a flor / porque embora feio / era um sapo lindo / de bom coração./

Dizia o cão / que guardava e guardava / as flores do jardim: /

– Vai-te embora, sapo / és feio tão feio / que mais do que feio / deves ser ruim./

E o sapo- sapinho / saltando rentinho / sem sair do chão / comia a carraça / que bebia sangue / na perna do cão / porque embora feio / era um sapo lindo / de bom coração./

Dizia o menino / que é dono do cão / e dono da flor / que está no jardim: /

– Vai-te embora, sapo / és feio, tão feio / que mais do que feio / deves ser ruim. /

E o sapo-sapinho / saltando rentinho / sem sair do chão / comia o mosquito / que quase mordia / e adoecia / o tal pequenito./

Por isso é que eu digo / que o sapo-sapinho / que salta rentinho / sem sair do chão / é um bom amigo / que come os insectos que nos fazem mal / e sendo assim feio / é lindo, engraçado / verdinho / deitado / de bom coração./

Salta o sapo
Diz:” Boa Noite
Vou embora, vou sair…”
Salta tu
Agora, agora
Está na hora
De ires dormir.

Boa noite
Sapo-sapinho
Vou sonhar
Contigo vou
Ao papá
muitos beijinhos
À mamã
Beijinhos dou

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]