Depressão pré-natal pode atrasar o desenvolvimento do bebé

215

Um estudo britânico sugere que a ocorrência de depressão em mães grávidas pode atrasar o desenvolvimento da criança durante os primeiros 18 meses de vida.

A pesquisa indica que a depressão durante a gestação pode aumentar até 34% as possibilidades de a criança apresentar problemas de desenvolvimento relacionados com a cognição e com o comportamento como a motricidade fina (habilidade com as mãos e dedos em executar tarefas como alcançar, soltar e segurar), reconhecimento e uso de linguagens, coordenação, entre outros.

Segundo os cientistas da Universidade de West England, em Bristol, na Inglaterra, o estudo salienta a influência da depressão no período pré-natal – sendo que diversos estudos atribuem o atraso no desenvolvimento da criança apenas à depressão pós-parto.

Além disso, a pesquisa destaca ainda que a depressão durante a gravidez pode aumentar as possibilidades das mulheres se sentirem deprimidas também depois do nascimento do bebé.

Os investigadores recolheram informações sobre a situação psicológica das mães na 18ª e 32ª semana de gravidez e novamente depois de oito semanas e oito meses do nascimento. Quando as crianças atingiram 18 meses de idade, as mães completaram ainda cinco questionários sobre a saúde e desenvolvimento do bebé.

De acordo com os resultados, as mulheres que passaram o período de gravidez deprimidas aumentavam em 50% as possibilidades de ter filhos diagnosticados com problemas de crescimento.

A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]

Escreva um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here