Na hora da refeição: preparar o menu infantil

Para saber o que deve dar ao seu bebé, é necessário conhecer bem os alimentos disponíveis e as combinações permitidas (quase todas). Se deseja seguir à risca as indicações acerca de refeições saudáveis, o melhor é elaborar, com a ajuda de tabelas de vitaminas, proteínas sais minerais e hidratos a ementa para cada dia, sabendo o que deve comprar e preparando refeições equilibradas.

É preciso também respeitar os ritmos da criança. Se ontem comeu tudo, hoje pode estar sem apetite, mas não é caso para dramas. Na próxima refeição ela vai ter mais fome. É importante também respeitar os gostos da criança e a reconhecer o seu direito a não gostar de determinado alimento ou prato, mesmo porque o seu paladar ainda não está preparado para alguns sabores.

Até completar seis meses, a criança precisa apenas de 108 calorias por cada quilo. Dos seis meses ao primeiro ano necessita de 98 calorias por quilo, quantidade que volta a aumentar do ano aos três anos para 102 calorias.

Dos 6 meses ao primeiro ano, a criança necessita de determinados alimentos que lhe preencham as necessidades de calorias, vitaminas e sais minerais. O leite e a carne cozida de frango ou vaca são proteicos, a batata e a cenoura cozida são reguladores, assim como a laranja, o óleo e a aveia são energéticos.

A partir do primeiro ano, até aos três, aos alimentos atrás mencionados devem ser acrescentados: 1 peça de fruta (regulador), arroz, pão e margarina (energéticos) e feijão (proteico).

Se acha que a sua criança necessita de algo mais, aqui fica uma lista dos alimentos que a podem ajudar:

Açúcar, arroz, bolachas, bolos, massas, cereais integrais, farinha de aveia, óleo de milho ou girassol, manteiga, margarina e azeite são alimentos energéticos.
Carne de vaca, porco e frango, fígado, rins, coração, moelas, peixe, mariscos, ovos, leite, queijo, iogurte, coalhada, feijão, lentilhas, ervilhas, soja, grão e milho são alimentos proteicos. (Tenha em atenção que a carne de porco e os mariscos apenas devem ser introduzidos na alimentação infantil depois do primeiro ano de vida).

A juntar a tudo isto dispõe ainda das frutas e legumes. Apesar do açúcar não ser bem-vindo com estas idades, pode sempre oferecer-lhe uma bolacha inteira ou um bocado de pão francês para lhe dar força às gengivas e ajudar ao nascimento dos dentes.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]