Na hora da refeição: Estimular o paladar

Eis que chega o novo morador da sua casa. É pequeno, algo resmungão e muito cioso das suas horas de refeição.

Nos primeiros dias não há muito a saber sobre o que lhe dar, porque o bebé se limita à mamada, salvo algumas excepções. Mas cedo começa a ser necessário acrescentar algo mais à alimentação do seu bebé e é aí que entra a escolha acertada da parte dos pais do tipo de alimentos. Para tal, pode contar com os conselhos que aqui lhe deixamos.

Estimular o paladar

A boca é o órgão mais importante do bebé, pelo qual satisfaz o seu apetite e está em contacto directo com o ser mais importante para ele: a mãe.

Nos primeiros meses de vida o bebé não possui um sentido de paladar apurado, porque não precisa dele preparado que está apenas para saborear o leite materno e distingue apenas quatro sabores: doce, salgado, amargo e azedo

A boca é também a sua fonte de informação do mundo que o rodeia, uma vez que é através dela que ele toma conhecimento das coisas, por isso leva à boca tudo o que encontra.

Muitas mães limitam os gestos dos filhos de levar os dedos ou as coisas à boca. É errado, porque limitada as experiências sensoriais da criança. Isto pode levar a que a criança se limite a chupar no dedo ou na chucha, reprimindo os mais básicos instintos.

Cabe-lhe apenas a si deixar-lhe por perto objectos que ele possa colocar na boca, evitando que ele tenha acesso a coisas sujas ou perigosas.

A partir do quarto mês, e sem deixar de lhe dar o leite materno, introduza gradualmente novos alimentos. Na ponta de uma pequena colher comece todas as semanas a dar-lhe um alimento novo, como maçã ralada, banana esmagada, um legume bem cozido, peixe, gema de ovo, de forma a que ele se vá habituando aos variados sabores, ao mesmo tempo que pode ver desde logo aqueles que ele prefere e os que rejeita e até os que lhe podem provocar reações alérgicas.

Evite usar o biberão. Mesmo muito bem desinfectado, pode sempre ser fonte de infecções, além de que, se der no biberão alimentos misturados, o bebé não vai conseguir distingui-los e aprecia-los.

Deixe-o experimentar de tudo, mesmo o amargo e o azedo, porque é a melhor forma de aprender e de lhe proporcionar satisfação alimentar.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]