Como introduzir as papas e os purés na alimentação do bebé

Para introduzir as papas e os purés na alimentação do seu bebé, deverá começar com a operação ‘sumos’ antes de introduzir as papas de fruta, depois de duas semanas a experimentar vários sabores de frutos no sumo. A papa já pode substituir uma mamada.

Como introduzir as papas e os purés

Sumos e papas de fruta

Deve oferecer o mesmo sumo dois dias seguidos, apenas com uma fruta e observar as alterações do organismo do bebé, como possíveis diarreias ou prisão de ventre, borbulhas ou outros sintomas. As primeiras papas devem ser quase líquidas, passando depois a ser cada vez mais sólidas.

Comece com uma colher rasa de sobremesa e aumente até chegar a uma peça de fruta inteira. No caso dos morangos ou das uvas, comece com duas unidades e aumente gradualmente para dez. Apenas nesta altura pode substituir uma mamada por uma papa. Apesar disso, há crianças que não dispensam o leite, por isso, se passados 30 minutos notar que o bebé chora irritado, dê-lhe uma mamada de leite.

Não é fácil  introduzir a alimentação sólida, dar as primeiras colheradas de comida a um bebé, embora seja um momento para partilhar, mas prepare-se porque poderão ser recusadas. O instinto do bebé leva-o a empurrar com a língua os alimentos para fora da boca. A melhor maneira para ultrapassar esta situação é colocar a colher nos cantos da boca em pequenas quantidades. Experimente dar-lhe as papas na hora indicada para a mamada da tarde.

Varie consoante as frutas da época e ofereça sempre água depois das papas.

Papas de vegetais

Passe depois para as papas à base de vegetais, iniciando de forma gradual a sua entrada na ementa do bebé.

O ideal é começar com quatro colheres de sopa por dia e aumentar uma colher por dia. De forma a ter a certeza de que a criança ficou satisfeita, deve ficar sempre um pouco no prato. Não insista para que coma tudo, o bebé sabe o que mais lhe convém. Se comeu tudo, no dia seguinte aumente a dose.

A consistência das papas deve ser pastosa e não líquida, pelo que deve sempre desfazer os legumes cozinhados com um garfo, e evitar a liquidificadora, que desfaz demais, não permitindo à criança o contacto com as diferentes texturas e sabores. Mais tarde isto pode levar a criança a recusar outros alimentos que não as sopas passadas.

Refeições de peixe e carne para bebé

A carne e o peixe devem entrar na ementa a partir do sexto mês e a quantidade ideal são as 50 gramas, aumentando depois até às 100 gramas, o equivalente a um bife pequeno, bem moído ou desfiado.

À medida que o leite vai sendo posto de parte, deve dar sempre à criança, no final das refeições, uma sobremesa à base de leite ou de fruta ou mesmo gelatina.

Os sumos devem ser bebidos a acompanhar as refeições, o que vai criar bons hábitos à mesa, além de que o ferro dos alimentos será melhor absorvido.

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]