As primeiras papas para o seu bebé

Depois do leite materno, e com cinco meses de idade, o seu bebé pode passar a alimentar-se com papinhas.

A papa já pode substituir uma mamada mas é preciso alguma precaução para a introduzir na alimentação do bebé. O gosto e a textura diferentes do leite materno podem levá-lo a rejeitar nas primeiras vezes esse novo alimento.

O importante é ter paciência e experimentar diversos sabores, observando qual o que lhe agrada mais. O melhor é começar com sumos de frutas para o habituar a novos sabores, e passar depois às papas.

As primeiras papas devem ser à base de frutas, mais doces e por isso melhor aceites pelo bebé, mas doces não significa com açúcar. Este está proibido, e não é necessário uma vez que a fruta já possui frutose.

A primeira dose de papa não deve exceder uma colher rasa de sobremesa de fruta passada, aumentando gradualmente até chegar a uma peça inteira. Se der morangos ou uvas, a dose é de duas unidades, aumentando depois até às dez. Só com essa quantidade pode substituir uma mamada pela papa.

Algumas crianças mesmo que comam a papa precisam ainda de leite, pelo que se notar que o bebé está irritado passados 30 minutos da refeição, ofereça-lhe leite.

As primeiras colheradas de papa vão ser, na certa, recusadas pelo bebé, uma vez que o seu instinto lhe indica que deve excluir tudo da boca que não seja o mamilo. Coloque a colher no canto da boca e deixe que a papa escorregue suavemente para dentro.

Dê-lhe sempre a beber água depois da papa, porque a frutose aumenta a sede.

As papas de legumes, nas primeiras semanas, devem ser feitas com um tipo de legume e um tipo de folha de vegetal. Depois da criança ter experimentado vários tipos, pode misturar até três sabores. Use sempre cebola, alho, salsa, óleo e sal para temperar.

Deve oferecer a mesma papa dois dias seguidos e observar as alterações do organismo, como possíveis diarreias ou prisão de ventre, borbulhas ou outros sintomas.

As primeiras papas devem ser quase líquidas, passando depois a ser cada vez mais sólidas. Para as duas primeiras semanas faça a seguinte papinha: meia cenoura média, duas folhas de alface, um pouco de cebola, um pouco de salsa picada, uma pitada pequena de sal, uma colher de café rasa de óleo de milho ou girassol.

Lave bem a cenoura e as folhas de alface. Ferva um pouco de água, apenas a suficiente para cozinhar, e depois desta entrar em ebulição, coloque todos os ingredientes. Cozinhe em panela de pressão ou em panela com tampa. Deve cozinhar até a cenoura ficar macia. Depois de cozida retire-lhe a casca e desfaça tudo com um garfo. Pode substituir os ingredientes por outros legumes.

Depois de duas semanas, aumente os ingredientes da papa, com batata, beterraba, tomate, agrião, caldo de feijão e cozinhe tudo junto, desfazendo depois. A batata pode ser substituída por milho ou arroz cozido, desfeito com o garfo.

Na primeira semana com este regime mais forte, use apenas caldo de feijão, lentilhas, ervilhas, grão de bico, passando gradualmente a inserir os grãos.

Para cozinhar purés, cozinhe os legumes e as verduras com meia cebola picada e amasse tudo com um garfo. Tempere com um pouco de salsa picada.

A gema de ovo também deve fazer parte da refeição. Comece com um quarto de gema cozida e vá aumentando até chegar a uma inteira. A clara só deve entrar nas refeições cozida e depois de alguns testes, porque as crianças podem ser alérgicas. Duas gemas por semana são mais do que suficientes.

No sexto mês pode acrescentar à ementa a carne e o peixe, que devem ser cozinhados com os outros ingredientes, desfiados ou moídos, na quantidade de 50 gramas, que será depois aumentada para 100 gramas, o equivalente a um bife pequeno.

Aos oito meses pode aumentar a quantidade dos ingredientes nas papas, porque a vontade de comer também será maior.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]