Os sinais do parto

A grávida, muitas das vezes julga estar a ter o indício de trabalho de parto, mas em diversas situações, isso é apenas um falso alarme.

Convém esclarecer a mãe grávida, que os sinais de parto são aleatórios, isto é, não existe uma ordem fixa dos mesmos. Tratam-se de indicações que, remetem para um nascimento breve da criança. Assim, existem sinais típicos de que o trabalho de parto está prestes a começar.

O seu corrimento vaginal começa a aumentar significativamente, produzido através da libertação da espessa camada de muco, que entrava a camada do útero durante a gravidez. Esta libertação, pode ocorrer dias antes, ou no próprio dia de trabalho de parto. O muco é rosado ou com um pouco de sangue, e dá inicio à dilatação do colo do útero.

Outro indício habitual, é o rompimento das águas, ou seja, o saco cheio de líquido, onde durante a gravidez o bebé se encontrava e o protegia. Este é, em muitos casos o primeiro sinal de parto, para muitas mães. É importante salientar que este líquido, pode sair todo de uma vez ou, pouco a pouco, consoante o rasgão.

O terceiro e último sinal, são as contrações. Inicialmente, podem ser contracções pouco fortes, que vão aumentando de intensidade e regularidade, até se tornarem verdadeiramente “insuportáveis”. O parto muito em breve, terá o seu início.

O parto pode ser provocado, segundo a decisão do médico, não sendo mais doloroso por esse motivo. Pode ser feita a ruptura artificial das membranas, provocando as contracções ou, pode ser administrado à mãe, através do braço, sintocynon, dando assim origem às contracções uterinas. A inserção na vagina, através de gel ou de um pessário, de prostaglandinas é também uma forma de induzir o parto.

A sua entrada no hospital, se não decidir ter o seu filho em casa, varia segundo a opinião do seu médico, da sua própria ansiedade e da longitude do percurso que terá que percorrer, caso o seu filho venha a dar sinais de querer nascer. Deve preparar a mala, quatro semanas de antecedência, como forma de precaução. Os verdadeiros motivos que a obrigarão a ir para o hospital, serão o rompimento das águas, se tiver um forte hemorragia vaginal ou, se as contrações tiverem uma regularidade de 10 minutos, sendo também muito fortes.

As contrações irregulares são apenas um alarme, não significando que o bebé irá já nascer. O mesmo acontece com o chamado rolhão mucoso. Tente distrair-se em casa, fazendo qualquer coisa, depois de ter consultado a sua parteira ou médico, por precaução.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]