Os vómitos, os enjoos e a gravidez

0
1176
Vómitos durante a gravidez

Uma grande percentagem das mulheres queixa-se das náuseas e dos vómitos que os primeiros meses de gravidez originam. Todavia, esta situação não é comum a todas elas.

Quando a mulher fica grávida é frequente que nos primeiros meses de gravidez, por volta dos dois, três meses, a mulher venha a verificar enjoos ou náuseas que acabam por se tornar muito incomodativas e perturbadoras. Algumas mulheres assustam-se com estes sintomas, mas o facto é que não deve haver motivo para tal, pois trata-se de uma situação perfeitamente normal.

As náuseas e os vómitos são sintomas que já se verificam há muito tempo, e que nunca causaram problemas de maior para além de mau estar e de desconforto. Na realidade, a altura de maior desconforto é entre as 8 e as 12 semanas, tendo em conta que os sintomas começam logo a surgir entre as 4 e as 6 semanas. Habitualmente, e depois da mulher ter passado a fase pior das náuseas e dos vómitos, espera-se uma grande melhoria dos sintomas às 20 semanas de gestação.

Normalmente, este período de náuseas e de vómitos começa-se a manifestar por uma pequena indisposição, que frequentemente começa logo pela manhã, ou então por uma insuportável indisposição que pode esconder um problema bem mais grave. No primeiro caso, a grávida necessitará apenas de uns medicamentos e de algum regulamento na alimentação da sua gravidez, mas na segunda situação pode mesmo ser necessário encaminhá-la para o médico ou hospital.

Contudo, a segunda situação, que reflecte vómitos e náuseas muito intensas, raramente acontece. Caso a mesma se verifique, é porque está a verificar-se algum problema com a placenta ou então uma anomalia no peso, registando-se excesso do mesmo. Ainda que não haja uma explicação exacta e científica para o problema dos vómitos e das náuseas, é muito provável que estas situações surjam devido ao aparelho gastrointestinal não funcionar como antigamente.

O esvaziamento gástrico não se regista como anteriormente, o que faz com que este retrocesso se concentre no cérebro.

Há ainda quem julgue que o problema das náuseas e dos vómitos tem a ver com o facto da gravidez da mulher ser ou não bem aceite pelas pessoas que a rodeiam. Muitos médicos atribuem à aceitação e ao bem estar em torno da grávida, uma gravidez com raras náuseas ou vómitos. Por sua vez, quando a gravidez está envolvida em problemas é normal que estes os enjoos aumentem substancialmente.

Uma boa alimentação, leve e que implique a ingestão de alimentos muitas vezes ao dia, contribui logo de imediato para que as náuseas e os vómitos diminuam e a façam sentir melhor. Se este é o seu caso e, se está a passar por esta fase crítica, esteja descansada pois esta é uma situação normal, na qual todas as mulheres vão ter que passar por ela, quer seja com maior ou menor intensidade. Não se assuste e aproveite ao máximo a gravidez.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA