Como aplicar o Feng Shui em quartos de criança

Feng Shui em quartos de criança: o Feng Shui é uma arte milenar chinesa cujo principal objectivo é criar harmonia. Na altura de decorar o quarto do seu filho, lembre-se de alguns ensinamentos que poderão ser fundamentais para a harmonia das energias do seu filho e para um melhor comportamento.

Feng Shui em quartos de criança

Antes de mais, é fundamental lembrar que o quarto não deve ter esquinas profundas, tanto nas paredes como no mobiliário. A cama deve ter um espaço próprio, não devendo ser colocada entre a porta e a janela ou por baixo de prateleiras. Da mesma forma, não deverá ter objetos por baixo da mesma uma vez que as suas energias poderão influenciar a qualidade do sono.

Divisão do quarto em áreas

Lembre que as crianças fazem diversas actividades nos seus quartos: ler, dormir, brincar, estudar… Assim sendo, a decoração deve ser versátil e deve apostar-se na iluminação natural e nas cores como o verde, azul, laranja e amarelo.

Se possível, divida o quarto em três áreas distintas:

  • Dormir,
  • Brincar
  • Estudar.

A versatilidade é, portanto, a palavra de ordem. Três locais num só não é tarefa fácil, mas é necessário para que se consiga ter harmonia.

A localização da cama

No que toca à cama, os bebés devem dormir em berços com grades com o mínimo de 60 centímetros de altura e seis centímetros de distância entre as barras, de acordo com as normas europeias. Na altura de passarem para a cama, deve escolher uma cama de criança ou uma de solteiro. Em qualquer dos casos, deverá comprar proteções para evitar quedas, numa fase inicial.

Num quarto de bebé não é necessário muita mobília, mas à medida que as crianças crescem essa necessidade aumenta e a opinião delas também começa a contar, por isso, se está a pensar remodelar o quarto dos seus filhos, peça-lhes uma opinião antes da decisão final.

Quarto com cama dupla

Se por um lado, dividir o quarto com o irmão pode ser benéfico pois aumenta a proximidade e a cumplicidade, por outro, aumenta as discussões pelo espaço. Assim sendo, o ideal será ter um quarto para cada criança. No entanto, tal nem sempre é possível. Assim sendo, enquanto crianças, dividir o quarto não é um problema. O mesmo não acontece quando chega a puberdade já que existe necessidade de um espaço próprio e independente.

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]